sexta-feira, 3 de junho de 2016

Recordações da Itália - 2016-05-31 - Pádua e Veneza/Murano

Seguimos em Pádua. O jantar ma noite anterior, na praça do Santuário dedicado a Santo Antônio de Pádua foi excelente. Diversão garantida com o Padre. Papo bom, como sempre. Fomos então ao túmulo do Santo. Um dos sepulcros mais bonitos que vi. Justo para a grandiosidade dos milagres realizados por ele.

Vista por traz.
Vista pela frente
Vista do outro lado da Igreja.
Altar de relíquias do Santuário

Um Cristo que verteu sangue, sangue este guardado e exposto apenas as primeiras quarta-feiras do mês.
Encontramos na cidade uma Igreja dedicada a Virgem Santíssima onde encontra-se um crucifixo no qual o Cristo verteu sangue. O detalhe é que Cristo está nú.O milagre é descrito abaixo.


Agora vou contar uma coisa nova. Seguimos a Catedral de Pádua, e encontramos lá um corpo incorrupto. Meu Deus... quantos. Fico pensando como alguém consegue ser protestante ou ateu na Europa. Não tem lógica. São Gregório Barbarigo, que foi bispo de Pádua.

Corpo incorrupto do bispo
Relicário de São Leopoldo Mandic
Andando, fomos ver a mão incorrupta de São Leopoldo Mandic, um padre contemporâneo de Padre Pio de Peltrecina. A nota triste da visita é saber que no próprio santuário encontramos a seguinte menção ao Santo: "Profeta do ecumenismo." Que raiva...

A mão incorrupta de Padre Leopoldo. Pena que o vidro não é translúcido.
Finalmente partimos a belíssima Veneza. Terra de catolicidade impressionante. Hoje deixo apenas algumas fotos da cidade. Amanhã conto o que há de católico.







Ancona, 04/06/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário