terça-feira, 24 de maio de 2016

Recordações da Itália - 2016-05-24 - Monte Fiascone, Viterbo, Bagnoregio e Civita de Bagnoregio

Hoje o dia foi muito produtivo. Os conversas com o padre são divertidíssimas e saudáveis, como deve ser sempre para um bom católico. A minha alma agradece.

Começamos o dia em Monte Fiascone, próxima a Orvieto, onde estamos hospedados. Logo na entrada da cidade encontramos a Basílica de São Flaviano. Uma Basílica no estilo românico, construída em dois pisos, com uma Igreja do séc. XII voltado para o leste, edificada sobre uma Igreja do séc. XI voltada para o Oeste.

Relíquias de São Flaviano

Basílica de São Flaviano



Fomos em busca do primeiro corpo incorrupto da viagem. Comentava com o padre que os corpos incorruptos são os milagres mais incríveis que existem, na minha modestíssima opinião. São como um tapa, repetido de forma sequencial, na cara dos incrédulos. Milagres constantes, para a glória de Nosso Senhor. A santa em questão foi Santa Lúcia Filippini, santa que dedicou sua vida a educação de meninas pobres. Seu corpo encontra-se na Cripta do Domuo de Santa Margherita de Monte Fiascone. 

Corpus Sanctae Luciae Filippini Virginis



Duomo de Santa Margherita (180)

Partimos então para a belíssima cidade de Viterbo, para onde o Papado foi transferido por vontade do Papa alessandro VI no ano de 1253, retornando a Roma em 1281. Visitamos o Palácio Papal, a Catedral de Viterbo, onde estiveram enterrados 3 Pontífices e o segundo corpo incorrupto do dia: Santa Rosa de Viterbo. Em tempo, já virei devoto dela. Bom, penso com vou ganhar muitos santos de devoção nessa viagem.

Catedral de Viterbo

Primeiro sepulcro de 3 papas

Praça onde aconteceu um milagre com Santa Rosa

Corpo incorrupto de Santa Rosa de Viterbo


Finalmente a terceira parada do dia, que talvez tenha sido a que causou maior satisfação e alegria pra alma, foi a visita a cidade de Bagnoregio e consequentemente a Civita de Bagnoregio. Não era intenção do Padre passar por lá, mas quando saíamos de Viterbo, quem sabe a Virgem Santíssima deu um toque para o Padre (risos).
Lá descobrimos que o Doutor Seráfico, São Boaventura havia vivido por lá. Encontramos uma pequena capela dedicada ao Santo Doutor, que por sinal não possuía a mesa protestante, somente o altar antigo. Conhecemos a casa onde morou na sua adolescência e vimos uma outra capela dedicada a Virgem Santíssima, que também não possuía a mesa modernista. "São Boaventura está protegendo este lugar." Comentou o padre. Na Catedral da cidade encontramos o braço do Doutor Seráfico exposto como relíquia. 

Casa onde viveu São Boaventura na adolescência

Capela dedicada so Santo, sem a mesa protestante

O braço do Doutor Seráfico

Civitá de Bagnoregio

Para finalizar dois assuntos acidentais. Primeiro o almoço. Padre Cardozo além de excelente sacerdote é tambem ótimo guia turístico. Acertou em cheio o restaurante. Um mix de 6 carnes....



E por último uma amostra dos "frutos mais ou menos bons" defendidos por Dom Williamson.

Um pintura moderna colocada dentro da Igreja de Nossa Senhora de la Veritá em Viterbo.
Por instantes lembrei da CNBB, algo parecido com o "grito dos excluídos".
Orvieto, 24/05/2016

Proibida qualquer divulgação destas fotos sem a prévia autorização do autor do blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário