segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Dom Williamson e o catecismo

Padre Cardozo sempre nos cobra que estudemos o catecismo. Simples, salvaremos nossas almas se soubermos o catecismo e colocá-lo em prática.

Recebi um comentário de um amigo, que achei bastante pertinente e reproduzo parte do mesmo aqui, já que é muito extenso.

Ele faz uma pequena comparação sobre um comentário de Dom Williamson com a doutrina da Igreja exposta no catecismo e por um Santo Doutor.

Ele, Dom Williamson, começa o CE 403 dizendo: “Parece que os Papas conciliares Nosso Senhor abandonou? Não se a sua perda integral da fé Ele evitou.”

Bem faz Padre Cardozo, que ao nos ensinar alguma coisa, sempre fala do Catecismo. Dizia um amigo: "Para ser santo não preciso ser teólogo, mas preciso saber o catecismo." Pois bem...
Por ventura é possível ter meia fé? É possível ser "meio católico"? O Catecismo nos ensina que “a Fé perde-se negando ou duvidando voluntariamente, ainda que seja de um só artigo que nos é proposto para crer”. Bom, daí se percebe que não existe “meia fé” ou “meio herege”. Fé, ou a pessoa tem ou ela não tem, embora possa lhe ser acrescida, conforme disse São Tomé “aumentai a minha fé”. Sabemos que entre os protestantes “mais tradicionais” encontramos pessoas que tem “fé” em algumas coisas que nós também temos, por exemplo, a existência do Céu, do Inferno, da Divindade de Nosso Senhor, na Inspiração Divina das Escrituras e etc... É sabido que há também entre os judeus e muçulmanos elementos que compartilham da nossa crença, como os já citados acima (excetuando a Divindade de Nosso Senhor, é claro). E por isso, Deus não abandonou o Protestantismo, porque são “meio-hereges”? Ora, não existe meio herege. Ou é ou não é. E o judaísmo? Nosso Senhor ainda mantém a aliança com eles, porque eles crêem nas Escrituras e nos Profetas, como nós? Claro que não! Santo Afonso nos alerta que: 

“Se possuis um terreno, que cercaste e, apesar de cultivado durante longos anos com gastos consideráveis, vês que não te dá fruto algum: que farás?... Arrancas-lhe o cercado e o deixas abandonado. Pois bem, teme que Deus não proceda do mesmo modo contigo. Se continuas pecando, irás perdendo o remorso da consciência; não pensarás na eternidade nem em tua alma; perderás quase de todo a luz que nos guia; acabarás por perder todo o temor... Com isto podes considerar abatida a cerca que te defendia, para dar lugar ao abandono de Deus.” (Preparação para a morte – Consideração XXIII, ponto III).

 Vejamos que Dom Felix Sarda y Salvany, nos ensina que “o liberalismo, que é heresia, e as obras liberais, que são obras heréticas, constituem o pecado máximo que se conhece no código da Lei Cristã” (O liberalismo é pecado), ou seja, se dizem, como dizem, que os Papas conciliares são liberais, ou seja, arrancou-lhes a cerca, como não dizer que foram abandonados por Deus? 

Dom Williamson, podem os papas conciliares ainda terem fé?


Nenhum comentário:

Postar um comentário